Pet Essencial
Carta aberta aos Governadores, Prefeitos, Parlamentares e Vereadores.

Excelentíssimos senhores (as),

 

As Associações que representam a cadeia produtiva vinculada aos animais de estimação reforçam, por meio deste documento, que a relação entre pets e seres humanos, de bastante cumplicidade e amor, é fundamental para o bem-estar de ambos. Neste período incerto e de tantas dificuldades, muitas pessoas têm encontrado conforto emocional nos animais, sejam eles cães, gatos, aves ornamentais e canoras, peixes ornamentais ou mesmo pequenos animais, como roedores e repteis domésticos.

 

Há estudos conclusivos sobre o papel dos animais de estimação em tratamentos médicos. Cães, gatos e outros animais são responsáveis por melhoras sociais, emocionais, físicas e cognitivas de pacientes em tratamento nos hospitais e em processos de reabilitação, com a Terapia Assistida por Animais (TAA).

 

Ao contrário dos humanos e outras espécies de animais, os pets não têm capacidade de produzir proteínas animais e vegetais, nem de caçar. Portanto, dependem exclusivamente da atividade agroindustrial humana para se alimentar e garantir sua sobrevivência.

 

As signatárias desta carta pedem a sensibilidade dos senhores em relação ao reconhecimento e manutenção da essencialidade do setor pet.

 

Animais de estimação em números

 

O Brasil tem a segunda maior população de cães, gatos e aves canoras e ornamentais em todo o mundo e é o quarto maior país em população total de animais de estimação. A população pet no Brasil é de aproximadamente 141,6 milhões de animais. São 55,1 milhões de cães, 24,7 milhões de gatos, 19,4 de peixes ornamentais e 40 milhões de aves. Répteis e pequenos mamíferos contabilizam 2,4 milhões. Esse contingente de pets emprega cerca de 2 milhões de pessoas em todo o País.

 

Entre todos os domicílios brasileiros localizados na área rural, 65% têm pelo menos um cachorro, enquanto a proporção de lares com ao menos um cão na zona urbana é de 41%. Em 2013, 44,3% das casas brasileiras tinham esse pet.

 

Animais de estimação merecem nosso respeito

 

Diante do cenário apresentado, e sendo o setor essencial, conforme já reconhecido pela Portaria nº 116, de 26 de março de 2020 do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, e reforçado pelo Ofício nº 34/2020/CC_COVI19/GAB/MAPA, pedimos aos senhores Governadores, Prefeitos, Parlamentares e Vereadores que reconheçam os animais de estimação como parte da sociedade e, portanto, saibam a importância de manter os serviços pet em funcionamento.

 

Em um momento histórico sem precedentes e de tamanha incerteza, é fundamental que pet shops, agro lojas, cadeia de varejo alimentar (supermercados e outros), fábricas de alimento, medicamentos, produtos de higiene e limpeza, bem como fábricas de insumos ligadas à cadeia, além de clinicas e hospitais veterinários, não parem de funcionar.

 

Gratas pela atenção, assinam as entidades: