No Brasil, gastos com animais de estimação variam de 24% a menos de 1% da renda familiar

No Brasil, gastos com animais de estimação variam de 24% a menos de 1% da renda familiar

Gastos com produtos standard para cães são, em média, de R$ 302 mensais. Para gatos, o valor é de R$ 121,39. Principal entrave para maior acesso da população a produtos pet continua sendo carga tributária de mais de 50% sobre o preço final.

 

Os gastos com animais de estimação no Brasil – cães, gatos, peixes, roedores, aves e répteis – variam bastante de acordo com o tipo de animal escolhido, revela pesquisa da Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet).

Entre as classes B e C (de 10 a 20 salários mínimos, e de quatro a 10 salários mínimos, respectivamente), o custo médio mensal para cães com produtos standard é de 3,2% e 7% da renda familiar, ou seja, R$ 302. Famílias que optam por gatos, nessa faixa salarial, gastam respectivamente 1,3% e 2,8% da renda/mês com a manutenção do animal, o que corresponde a R$121,39. O custo médio mensal com peixes é de cerca de R$66,50. Eles são seguidos por roedores (R$ 55,50), répteis (R$ 14,90) e aves (7,80). Famílias da classe A (acima de 20 salários mínimos) podem optar por produtos standard comprometendo somente 2,4% da renda total, no caso de cães e 1% no caso de gatos. Para outros animais da pesquisa, essa margem não passa de 0,5% (peixes), chegando até 0,1% (répteis e aves).

Vale lembrar que quanto menor o salário, maior é a proporção do gasto mensal com os pets. “Dentro desse contexto, nosso desafio é diminuir a carga tributária da nossa indústria”, explica o presidente executivo da Abinpet, José Edson Galvão de França , “já que para famílias que ganham até dois salários mínimos, o gasto com seus animais pode chegar a 24,3% da renda familiar, o que leva essa população a não optar pelo alimento industrializado, o melhor para o animal”. Famílias cuja renda mensal orbita entre dois e quatro salários mínimos comprometem 16,4% da receita com seus cães; com gatos, 6,6%. Entretanto, mais de 50% do preço que chega ao consumidor final que procura ração para animais de estimação é composto por impostos.

 

Confira a tabela:

Classe

Salários Mínimos (SM) Renda Familiar (R$) Renda média familiar (R$) Custo médio mensal cães Produtos Standard

R$ 302,01

Custo médio mensal gatos Produtos Standard

 R$ 121,39

Custo médio mensal Peixes R$ 66,50 Custo médio mensal Roedores

R$ 55,50

Custo médio mensal Aves  R$ 7,80 Custo médio mensal Répteis R$ 14,90

A

Acima 20 SM R$ 12.440 ou mais 12.440,00 2,4% 1,0% 0,5% 0,4% 0,1% 0,1%
B 10 a 20 SM De R$ 6.220,00 a R$ 12.440,00 9.330,00 3,2% 1,3% 0,7% 0,6% 0,1%

0,2%

C

4 a 10 SM De R$ 2.488,00 a R$ 6.220,00 4.334,00 7,0% 2,8% 1,5% 1,3% 0,2% 0,3%

D

2 a 4 SM

De R$ 1.244,00 a R$ 2.448,00

1.846,00

16,4%

6,6% 3,6% 3,0% 0,4%

0,8%

E Até 2 SM Até R$ 1.244,00 1.244,00 24,3% 9,8% 5,3% 4,5% 0,6%

1,2%

 

 

Fonte: IBGE / Abinpet / Cobasi / Petz

Elaboração: Abinpet.