Medicação de boa qualidade é essencial para evitar doenças e males como verminoses nos pets, alerta Abinpet

Medicação de boa qualidade é essencial para evitar doenças e males como verminoses nos pets, alerta Abinpet

Um animal de estimação saudável garante o bem-estar de toda família. Para especialista da Vetnil, é importante evitar também a automedicação.

 

A crescente preocupação em incluir os animais de estimação em quase todos os aspectos da vida familiar também deve levar em consideração o cuidado com os produtos médicos e veterinários que são utilizados no pet. Por isso, a Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet) apóia a medicação correta dos animais, e a aplicação de produtos de qualidade oferecidos pela indústria pet brasileira. “Hoje os tutores estão cada vez mais cientes sobre a necessidade de medicamentos específicos, ou seja, destinados a cães e gatos, para atender cada patologia. Sabem que o produto disponibilizado por uma empresa do segmento, apresenta qualidade e seriedade, o que traz a credibilidade para a marca – explica Isabella Vincoletto, Coordenadora de Assuntos Regulatórios da Vetnil, empresa associada à entidade, e especializada no desenvolvimento e produção de produtos veterinários.

No entanto, existem algumas práticas ainda presentes no cotidiano que podem gerar riscos de saúde para os pets, mesmo quando a intenção é garantir que não adoeçam. “No Brasil a automedicação ainda é comum, principalmente através de pesquisas na internet. Em alguns casos, o tutor pode ‘achar’ que irá sanar o problema, mas é nessa ação simples que mora o perigo, pois em algumas situações os animais são medicados com produtos de uso humano. Estes podem ser tóxicos, como por exemplo o paracetamol e o diclofenaco, que  podem levar à falência renal, ulceras gástrica e pancreatite, até a morte do animal”.

Isabella explica que a Vetnil é uma empresa 100% nacional, cujo  o processo de pesquisa e desenvolvimento para produtos inicia-se com pesquisas de mercado ou respondendo demandas dos veterinários. “Com a pesquisa aprovada, inicia-se todo o desenvolvimento procurando melhor matéria-prima a ser utilizada, teste iniciais de bancada entre outros, partindo finalmente para produção e comercialização do produto. A Vetnil possui linha de medicamentos que abrange itens como inibidor da secreção gástrica, pomadas cicatrizantes, medicamentos otológicos, condroprotetores [protetores das articulações ósseas], protetor hepático, complexo vitamínicos injetáveis, antibióticos e pré-anestésicos”.

Entre os produtos destacados pela especialista estão os vermífugos. “Não podemos nos esquecer que algumas verminoses podem ser transmitidas aos seres humanos, sendo importante o programa de vermifugação do animal – prossegue Isabella. A Vetnil tem linha à base de mebendazol (linha Mebendazole Vetnil Cães e Gatos) e à base de febenzadol; Pirantel e Praziquantel (linha Vetmax Plus). Ambos são vermífugos de amplo espectro, ou seja, combatem infestações por vermes redondos (nematódeos) e vermes chatos (cestódeos). A vermifugação não deve ser feita somente quando o animal estiver infectado e sim, instituir uma rotina preventiva para os animais, construída junto ao médico-veterinário responsável pelo animal”.

De modo geral, a primeira vermifugação deve ser iniciada com quatro semanas de vida; em cães acima de seis meses, deve ser trimestral ou semestral, dependendo de alguns fatores como ambiente que o animal vive. Fêmeas em reprodução recebem a vermifugação, no período de cobertura, ou seja, 10 dias antes do parto e três a quatro semanas após o parto.