Em queda, exportações da indústria pet nacional somaram US$ FOB 236,3 milhões em 2016

Em queda, exportações da indústria pet nacional somaram US$ FOB 236,3 milhões em 2016

Dados consolidados comprovam forte tendência negativa, que vem desde 2015. Pet food lidera em valores, somando US$ 180,7 milhões. Em seguida, vêm Pet Care com US$ 53 milhões.

 

Dados consolidados da Abinpet – Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação revelam que, em 2016, a exportação brasileira nesse setor somou US$ FOB 236,3 milhões. O Pet Food continua liderando em valores, somando US$ 180,7 milhões. Em seguida, vêm Pet Care com US$ 53 milhões; outros produtos – entre eles a comercialização de animais vivos – somam US$ 2,1 milhões e Pet Vet US$ 354 mil.

Mesmo assim, a queda das exportações é relevante: representa 33% a menos do que o obtido em 2015, quando o montante chegou a US$ 351,4 milhões. Esse valor, por sua vez, é 14% menor em relação a 2014, quando foram exportados US$ FOB 497,4 milhões.

A projeção da entidade para faturamento de 2016 é de R$ 19 bilhões, crescimento de 5,7% em relação a 2015, quando fechou o ano em R$ 18 bilhões. Apesar do crescimento orgânico desse setor, impulsionado principalmente pela inflação, a indústria pet não atravessou  o período sem sofrer efeitos da recessão. O crescimento estimado de 5,7% é o menor registrado pelo setor nos últimos  anos. O Pet food é o principal segmento da indústria nacional em faturamento, respondendo a 67,6% do total, e totalizando estimadas 2,59 milhões de toneladas produzidas no ano passado. Em seguida vêm o Pet Serv (serviços), com 16,4%; Pet Care (equipamentos, acessórios, produtos de higiene e beleza animal), com 8,2% e Pet Vet (medicamentos veterinários), com 7,8% do faturamento total do mercado.

Mesmo enfrentando turbulências, o Brasil ainda é um dos principais países do mercado pet mundial situando-se em terceiro lugar, representando 5,3% de um total de US$ 102,2 bilhões em 2015. O mercado global de produtos pet deve crescer 1,8% neste ano chegando a US$ 104, 1 bilhões. Os Estados Unidos continuam a liderar a lista, com 42% do faturamento total, seguidos por Reino Unido (6,7%), Brasil, Alemanha (5,1%), França e Japão (ambos 4,6%), Itália (3,1%), Austrália (2,6%), Canadá (2,5%) e Rússia (2,1%). O país possui mais de 132 milhões de animais estimação, de acordo com o IBGE. Calcula-se que os lares brasileiros possuam mais de 52 milhões de cães, 38 milhões de aves, 22 milhões de felinos e 18 milhões de peixes, entre outros animais.